Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

FID-BECK - ROLLINGONTHEFLOORLAUGHING

Prá especulação, desinformação e erros ortográficos tó-ká eu!

FID-BECK - ROLLINGONTHEFLOORLAUGHING

Prá especulação, desinformação e erros ortográficos tó-ká eu!

384BF1B400000578-0-image-a-13_1473773856678.jpg

 Por Aral Sevla

Uma professora norte-americana de Saugus, em Massachusetts, enfrenta quatro anos de prisão depois de ter-se declarada culpada por ter oferecido aulas extra-curriculares à dois adolescentes de 14 anos de idade em ocasiões separadas.
Heather Salines foi acusada de estupro de crianças, de aliciamento de crianças, de disseminação de material obsceno à menores, assim como de atentado ao pudor e de ter espancado uma pessoa com mais de 14 anos de idade.

 


Para além dos quatro anos de prisão, Heather Salines de 40 anos de idade, cumprirá três anos em liberdade condicional por ter passado alguns momentos de sexo ardente com dois irmãos gémeos, um dos quais era o namorado da sua própria filha.

Heather foi desafortunada quando em Março de 2014,  os funcionários de Belmonte Middle School, em Saugus, descobriram que o namorado da sua filha vinha mostrando fotos nuas da mulher aos seus colegas.
O rapaz disse à polícia que já tinha tido relações sexuais com Salines num número de ocasiões e que trocavam fotos intimas com regularidade

 

.
Salines que tem um filho e uma filha, e era casada na altura dos incidentes, disse que tinha conhecido o primeiro dos sortudos dois meses antes de se tornarem íntimos, quando o consolava por ter perdido a sua mãe ainda  muito jovem.

O seu primeiro encontro sexual ocorreu dentro de uma viatura, num parque de estacionamento na vizinhança de Saugus.  Dois dias depois, Salines disse, que o adolescente gostando daquilo que tinha provado anteriormente, reservou um quarto num hotel local, o DoubleTree, tentando evitar que fossem caçados pela filha.

 


Salines já estava pronta para aceitar um acordo judicial em Junho de 2015, quando o irmão gémeo da vítima apareceu, acusando-a também de estupro.
De acordo com documentos judiciais, Salines comeu o segundo menino na sua própria casa, em Fevereiro de 2014, cerca de um mês antes do suposto incidente inicial. A acusação afirma de terem sido encontradas fotos de nudez que Salines enviava ao puto.

 

Quando ela foi presa no ano passado por ter praticado os ensinamentos de kamasutra ao primeiro irmão, os procuradores de justiça afirmaram que o adolescente estava atravessando uma fase "vulnerável", porque a sua mãe tinha morrido recentemente, e que ele tratava de Salines como se fosse uma "figura materna".

 


Salines havia supostamente abordado o menino pela primeira vez num quarto-de-banho, quando ele tinha 14 anos, enquanto ele se encontrava hospedado na sua casa. Os procuradores adiantaram que ela levou-lhe para o seu quarto, tirou o sutiã, e começou a beijá-lo e a acariciar-lo. Ela teria então, insistido várias vezes para fazer-lhe sexo oral

Mais tarde, ela começou a enviar-lhe mensagens amorosas, incluindo uma foto em que ela posava completamente nua e com o seu nome rabiscado em partes do seu corpo.

 

Um mês depois, ela virou-se para o irmão do adolescente, que tinha apenas completado 15 anos de idade, seduzindo-o com fotos nuas, incluindo um selfie com o seu nome escrito no seu corpo.
Os dois tiveram sexo oral e relação sexual em duas ocasiões distintas, incluindo uma vez no hotel Double Tree, onde fizeram um selfie enquanto estavam deitados na cama juntos. Essa imagem viria a acabar nas mãos dos funcionários de Belmonte Middle School e levar Heather Salines para a prisão.

 

Quanto ao fato dos dois irmãos gêmeos terem vindo a ser considerados como vítimas, é algo que realça muitas questões, sendo duas delas, se a idade deles na altura dos acontecimentos poderá ser considerada como legal, e se a sua reação durante e depois dos encontros sexuais realmente justificam a condenação de Heather Salines.

 

Quanto a sua idade, será inevitável questionar se a idade de consentimento para a população masculina poderia ou deveria ser levada em consideração perante diversos casos e circunstâncias de possível casos de violação sexual. Afinal de contas, com todas estas hormonas provenientes dos produtos alimentares até jovens (meninas) de 10 anos de idade já estão atingindo o seu período menstrual, embora isto não justifique que elas sejam sexualmente molestadas ou estupradas.

 

No que diz respeito ao comportamento dos dois jovens...caramba, aquilo foi para recordar para o resto da vida. Chamá-los de vítimas só poderá ser considerado como válido num tribunal, aonde a hipocrisia é a palavra de ordem e cujos intérpretes da lei são rigorosamente os primeiros a quebrarem a sua regra sacra - a justiça!

Poderá alguém no seu perfeito juízo moral e legal explicar porquê que uma vítima de estupro, teria a ousadia em tirar selfies com o seu agressor e mais tarde gabar-se aos seus amigos que tinha sido sexualmente violentado?

 

Ao que transparece, a frieza da comunicação social ao condenar os atos de Heather Salines tornou-se numa autêntica orgia social, pois nem uma palavra de solidariedade foi proferida para com as verdadeiras vítimas deste caso, o filho, a filha e o ex-marido da condenada.

 

Quanto aos boys, aquilo sim, é que foi gozar!

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D