Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

FID-BECK - ROLLINGONTHEFLOORLAUGHING

Prá especulação, desinformação e erros ortográficos tó-ká eu!

FID-BECK - ROLLINGONTHEFLOORLAUGHING

Prá especulação, desinformação e erros ortográficos tó-ká eu!

É Bibi Um Sardão Ou Camaleão?

por Feedback - ROFL, em 12.09.16

bibilizard2.jpg

 Compreender a projeção judaica é a chave

DaFeed 

Gilad Atzmon

Num seu recente vídeo sobre limpeza étnica, Netanyahu oferece-nos um vislumbre espetacular no seio da identidade política judaica e a facilidade com que os judeus conseguem metamorfosear entre ideologia e postura política. No vídeo abaixo, Netanyahu acusa os palestinos e os seus apoiantes, tornando a ideia de que, como para uma condição de paz, se Israel fosse forçado a abandonar os seus povoamentos ilegais, como sendo algo com inclinações em direção à uma limpeza étnica.

 

Não estou aqui para discutir esta ideia ridícula de Netanyahu. É claro que estou totalmente de acordo com Gideon Levy e outros, que se deram ao trabalho, repetidamente, de provarem que Israel é o único limpador étnico entre o rio e o mar.

 

Mas se Israel é o único a cometer limpeza étnica na Palestina, então tudo aquilo que Bibi está fazendo, é simplesmente projetando-o, atribuindo os seus próprios sintomas racistas sobre os palestinos e sobre os seus simpatizantes. Agora, eu não sou um grande admirador de Freud e ainda menos entusiástico pela sua terminologia, mas ele com certeza nos ajudou a entender o judeu ou, digamos assim, a natureza psicológica judaica. Aparentemente, a projeção está no centro da psique judaica. Os judeus veem o racismo em todos os lugares, simplesmente porque eles atribuem o seu próprio racismo aos outros. Então, Netanyahu, ao acusar os outros de limpeza étnica, ele está simplesmente projetando os seus próprios sintomas sobre os palestinos.

 

Indo mais adiante. A preocupação com as pessoas sendo étnica varridas é uma posição empática, humanista, tradicionalmente associada com a doutrina da Esquerda e com o pensamento progressista. Ela é de facto, totalmente estranha ao Lebensraum, à ideologia racista que impulsiona o preceito sionista, do qual Netanyahu é um seguidor ferrenho.

 

Assim, pode-se perguntar como é que Bibi conseguiu transformar-se a si próprio de opressor à vítima? Como é que ele consegue de uma forma tão abrupta mudar de lados, de ser um praticante de Lebensraum para tornar-se numa "voz progressista"? A resposta é devastadoramente simples. Para um judeu, trocar de lado, para mudar-se da extrema-direita para a poética esquerda e vice-versa, é um mero exercício verbal. Esta capacidade de metamorfose está incorporada dentro da identidade política judaica, e eu acho que Kafka foi o primeiro a apontar-nos para ele.

 

Assim, com uma pequena ajuda de Binyamin Netanyahu, os israelenses passam a ser simultaneamente opressores, assim como vítimas. Mas são os anti-sionistas algo diferentes?

 

Quanto tempo levou à Max Blumenthal para transformar-se de um entusiástico sionista caçador de nazistas, num pró-palestino, que apenas ocasionalmente odeia alemães por serem brancos? O mesmo pode ser dito sobre praticamente toda a esquerda judaica e organizações judaicas anti-sionistas. Eles promovem o anti-racismo em nome das ideologias liberais e progressistas mais esclarecidas, enquanto que eles próprios, operam dencameleon+copy.jpgtro de células políticas racialmente inclusivas.

 

Os chamados de "anti-semitas - aqueles que odeiam os judeus por serem judeus, costumavam referir-se aos judeus como sendo camaleões. Eles simplesmente não conseguiam entender a falta de integridade no coração da política judaica. Eles não podiam perceber porquê que os judeus mudavam de aliados assim tão rapidamente.

 

 

O vídeo de Netanyahu, certamente fez-me esta manhã pensar no quão confortável ele consegue mentir compulsivamente à frente da câmara. Mas o que eu me pergunto é, o que acontecerá à Bibi, quando ele enfrenta-se a si mesmo só, na parte da manhã em frente ao espelho? Quem (ou o quê) que ele vê a frente dele? É o chefe do partido Likud? É um humanista progressista? Ou é simplesmente um lagarto, ou um camaleão que se transforma constantemente quando se está movendo.

 

Eu acho que David Icke tem, mais de uma vez, tentado resolver esta questão ..

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D